quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Das salvações e das lavouras

Nas rodoviárias, dezenas de messias descendo dos ônibus num empurra-empurra para tomar seu lugar na fila dos táxis. Nos aeroportos centenas de messias saindo dos vôos lotados e aguardando o milagre da liberação na alfândega. Nos portos milhares de messias que nem esperam os navios atracar, já se atiram ao mar e caminham por sobre as águas até a terra firme e prometida.
E em meio a tantos salvadores, nós, os bilhões de humanos perdidos, dormimos para nos salvar e acordamos buscando a salvação. Mas cada vereador eleito, cada bispo ungido, cada consultor escolhido nos revelará o caminho. Cada livrinho de auto-ajuda é uma bíblia, capaz de resolver desde unha encravada até as migrações humanas do século 21 e sua influência no neomercado de pós-debêntures. E ainda trazer a pessoa amada em três dias.
Mas como surgirá o novo homem? Com a dieta bioneural da genética informatizada ou com a revolução dos povos homo-etno-neo-marxistas? Com a digitalização ambiental das células-tronco ou com a reoxidação planetária das cirurgias de beta-caroteno? Com o nano-acelerador de micro-partículas da alma ou simplismente com o velho e bom poder do sangue de Jesus?
Enquanto a Verdade não se revela, nós não conseguimos nem levantar da cama de manhãzinha e decidir se vamos para o escritório ou assassinamos a família. Alguém tem que vir a nós - as criancinhas - e dar a ordem: levanta-te e anda! E trabalha. E liga a tevê. E bebe. E faz ginástica. E mastiga cem vezes. E goza duas. E toma o calmante. E dorme. E ufa, mais um dia!
Por isso daqui desta página eu lanço o grito: Chega! Basta! Você não é um simples cachorrinho pronto a abanar seu rabo para esse mundo autoritário. Reaja! Pare de agir como um autômato, seguindo comandos que você nem sabe de onde vêm. Pense por você mesmo! Ande, faça o que estou mandando e hoje mesmo você vai se sentir uma nova pessoa. Pode acreditar em mim!

Cesar Cardoso é escritor e escreve certo por linhas tortas

Caros Amigos, outubro, 2008 nº139, pág. 49

1 comentários:

Juliana Cruz disse...

eu tenho essa aí...rs
boa escolha!

beijo