sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Nosso som não é barulho, nosso grito não é aviso

Mas se um dia a festa terminar, hei de louvar sempre a harmonia, meu coração é pulsação e meu guia, nunca esqueci da minha mão de Maria.

O RAPPA

1 comentários:

Juliana Cruz disse...

boa escolha.

e obrigada...rs