segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O cara e o moço

Deixo tudo assim, não me acanho em ver vaidade em mim, eu digo o que condiz, eu gosto é do estrago...vou levando assim, que o acaso é amigo, do meu coração...quando fala comigo, quando eu sei ouvir...

5 comentários:

.leticia santinon disse...

Eu também amo você muitão, Du. Achei tão bonito seu recado.

E se eu for morar na praia, vc terá um quarto só seu.

Marilia Ferreira disse...

Vou lá, andar e o que eu vou ver? Eu sei lá!
Não faz disso esse drama, essa dor, é que a sorte é preciso tirar pra ter perigo.
É eu me esconder em você e, quando eu vou voltar, quem vai saber?



Amarante sabe o que fala.

Eduardo Araújo disse...

Os recados para o Edu, cada vez mais poéticos, de matar de inveja meninos congelados em fotos 3x4. Neste vai-vem de blogação, vou encontrando pelo caminho esses textos tão bacanas que vão me deixando meio zarolho, mas um zarolho feliz. A grande vantagem destes comments e posts, é serem muito mais velozes que cartas, a que cada um se dá o direito de completar a mensagem com uma emenda/notas à borda da página, como escribas da idade média. E por que são cartas abertas, como antigos cartões-postais (e imagino quantos carteiros não morreram de desgosto, por tantos sentimentos endereçados a outros), comments entregam-se à vista vaidosos. A vantagem é que nem precisamos extraviar postais, pôr na parede e fingir ser nossos (como os carteiros melancólicos). Vamos nos apossando do blog alheio, e nos sentido um tanto donos dos escritos, o orgulho imodesto de compartilhar a amizade de gente tão admirável.

Ana Guimarães disse...

Falei com seu xará que assim vcs me deixam insuportável...

Brincadeiras à parte, tem coisas que me encantam tão tanto, que não cabem em mim. E aí fico igual menino pequeno querendo mostrar a nova descoberta, ou mesmo que não seja nova, a beleza que vejo. Acho bom quando mesmo distante ou desconhecido encontramos quem compartilhe desta beleza conosco. Assim, construimos novos mundos, vemos novas ou antigas belezas, e descobrimos outras tantas. Alegria!
Beijo

Bola, o André disse...

Gosto um pouco dessa música... Mas esse pouco não cabe nesse blog e nem na NET inteira... Abraço porco!!!