quinta-feira, 5 de março de 2009

Toca essa porra Douglas! ou o Futebol sempre lembra

Minha memória é meio escrota. A Letícia tem mania de lembrar de quando eu tinha 8 meses e ela 2. E exige um comentário meu a respeito do que foi falado, sendo que eu não lembro nem do que eu comi ontem. Mas eu lembro que quando eu tinha 11 anos eu beijei a Camilinha. Lembro porque no mesmo dia Argentina x Nigéria jogaram pela copa do mundo de 94. Lembro da primeira vez que eu bebi cerveja, lembro porque foi na mesma copa, foi na final contra a Itália. Estava na casa do meu tio com o meu pai e tava todo mundo louco por causa do tetra e eu virei uma lata e sai torto pra correr com as outras crianças na rua. Lembro de um dia ter ido a pé com o Marcelinho até a casa do Rogério (que era longe pra caralho) um ex namorado da Lê que eu gostava bastante e de ter sido legal ter ido. Lembro porque no mesmo dia Brasil e Holanda jogariam pela semifinal da copa de 98. Voltamos a pé também e estava legal pra caralho. Uma buzinaiada da porra no trânsito, os comércios fechando e todo mundo querendo correr pra pegar o começo do jogo. Lembro também que esse jogo foi pros penaltis e ficou eu, a Lê e meu pai de joelhos na sala torcendo pro Taffarel pegar tudo. Pegou o necessário, é o que importa. Lembro do meu pai desmaiar um ano depois. Desmaiou porque o Palmeiras ganhou a libertadores. Lembro que um ano depois eu corri a carijós inteira (avenida aqui perto de casa) feito um louco. Corri porque o Palmeiras tinha eliminado o Corinthians da libertadores pelo segundo ano seguido, e eu e mais uns 4 amigos da rua fomos pra frente da casa do Biba pular no simbolo do Palmeiras que a gente reforçava a tinta de quatro em quatro anos. Em ano de copa. Lembro que o carro do Guinho era um dos únicos naquela rua perto do Morumbi que não estava todo estourado por pedras e afins. Estouraram porque o Palmeiras tinha perdido pro Boca a final da libertadores daquele ano. Lembro do dia que a gente foi pra casa da mãe do Biba na praia em 2001.Lembro porque o Palmeiras perdeu de novo pro Boca Juniors na libertadores, só que era uma semifinal. Lembro de um churrasco aqui em casa com todo mundo da rua no mesmo ano. Lembro porque era Brasil x Venezuela, último jogo das eliminatórias classificatórias para a copa de 2002 e o Brasil precisava ganhar. E ganhou. Lembro de tomar um conhaque com cacau com o Eric na padaria 7:30 da manhã em 2002. Lembro porque faltava menos de meia hora pra final daquela copa. Brasil 2 x 0 Alemanha. Lembro de ficar sentado na areia olhando pro mar com uma dor no peito em uma praia de Bertioga em 2003. Lembro porque o Palmeiras perdeu pro Paraná Clube e estava rebaixado pra segunda divisão do Brasileiro. Lembro de segurar a batente da porta e ficar olhando pra tv com um olho só na casa do Guinho em 2004. Lembro do Pedrinho fazer aquele gol de falta aos 50' do segundo tempo empatando aquela semifinal do paulista em 3 x 3 contra o antigo Etti Jundiaí fazendo com que eu quase arrancasse a porta e tudo mais do lugar. Lembro das risadas e piadas no fretado do trampo em junho de 2005. Lembro porque o Brasil enfiou 4 x 0 na Argentina na semifinal da copa das confederações. Lembro de ter tirado férias em junho de 2006. Tirei pra assistir a copa inteira. Assisti na adega Brasil 0 x 1 França. E lembro da sensação de não sentir nada. Nada, sem raiva, sem tristeza, sem porra nenhuma. Não correram, não suaram e eu não senti. Lembro da semifinal do paulista de 2008. Lembro de ter gritado de um jeito que a muito não fazia. O Palmeiras eliminou o São Paulo. Lembro de estar bem cansado ontem. Eu e o meu tio trampamos feito égua aqui em casa e eu fui pro curso. Lembro que liguei a tv pra ver o Ronaldo estreiar contra o Itumbiara. Mas o que eu nunca vou esquecer, é a bola que o Douglas não tocou pro gordo meter caixa. Douglas, eu esqueço, você esquece, mas o futebol sempre nos lembra. Seu puto.

15 comentários:

Ana Guimarães disse...

Minha memória é péssima.



Eu sempre lembro de tudo. Tudo. Com ou sem futebol.

Eduardo Araújo disse...

Seu filho da puta, teu texto me deu uma felicidade imensa. Eu não entendo porra alguma de futebol, não dou pelota pra jogo, bola pra gramado, não chuto estatística, partidas me aborrecem. Eu sei, tenho problemas, desinteresse completo, duas pernas esquerdas que vão pra direita. Mas ler um texto apaixonado assim faz o amor pelo futebol, e por um time, fazer todo sentido. E passo a querer bem a todo time, todo jogo, toda disputa, porque sou a favor dos que vivem intensamente suas paixões, dos que se lançam, desatinadamente em direção a ela, que se entregam de peito aberto à alegria, deixando de escanteio a razão, inimiga dos sentidos.

[Os palavrões tímidos do texto, recebá-os como uma forma de homenagem].

Eduardo Araújo disse...

E isto é tão demais:

"Lembro de segurar a batente da porta e ficar olhando pra tv com um olho só na casa do Guinho em 2004."

Marilia Ferreira disse...

o que vcs tem tanto com futebol??

homens seriam homens sem outros homens suados atrás de uma bola?

Eu acho que não...pelo menos não os brasileiros.

Sobre futebol apenas declaro: Ceni é o cara.

Eduardo Machado Santinon disse...

Valeu Edu! recebo os palavrões com grande alegria! E Má, o Ceni é fresco.

Eduardo Machado Santinon disse...

Então não é péssima Ana! é muito boa pô! ou você quis dizer entre linhas que ela é péssima justamente por ser tão boa e eu estúpido não capitei ?

Eduardo Araújo disse...

Ahhahah, a Ana é terrível. É uma memória péssima, pq não permite esquecer nada, guarda tudo. E há, claro, muitas coisas na vida as quais QUEREMOS/PRECISAMOS esquecer.

FABIANA disse...

Du, o futebol te ajuda a lembrar mesmo!!!! Impressionante, lembrou até da Camilinha!!!

Eu sou muito boa p/ esquecer!!! Eu sempre esqueço o que estou falando no exato momento q estou falando imagina o que já foi falado antes, esqueço sem dó nem piedade!!!

Mas sempre lembro q domingo a tarde, qdo passa o futebol é hora de tirar uma sonequinha!!! rsrs

Bola, o André disse...

Porco, impressionante que eu lembro de todos esses dias também... mas lembro especificamente dos jogos... E vc não citou o pior dia de nossas vidas: a derrota pro manchester. Esse foi foda!!!! Ah e lembro de outros dias também relacionados ao futebol, e sei que vc também lembra... dias muito bons.... ou ruins dependendo do resultado da rodada!!! Abraço porco!!!

Eduardo Machado Santinon disse...

Eita porco! nem me fala desse. você estava na volks já e eu tinha ido buscar a Danila na escola. Só não joguei a cama da minha mãe pela janela nesse dia porque não passava. Dezembro de 1999.

.leticia santinon disse...

Eu falei a mesma coisa pro Rodrigo, porque o viado do Douglas não tocou a bola pro Ronaldo, ele me disse que não dava. Acho que dava sim.

Sua memória é boa, você só se esquece das merdas que fez quando criança pq lhe convém, seu puto. Como qdo vc me deu naftalina pra chupar, ou quando desceu a rua pelado gritando CARALHO e o mãe te bateu.

Marcela Prado disse...

tenho ótimas memórias infantis da copa de 94.
E a copa de 98...bom, deixa pra lá

Rodrigo Artur disse...

Lembre-se que quando o Ronaldo fez o seu primeiro com camisa do Timão em cima da porcada, vc tava em casa depois de comer quase 2 kg de costelinha feita a moda Rodrigo e que vc ficou murcho enquanto eu e o Roberto pulávamos como fosse o gol do final de campeonato.

Eduardo Machado Santinon disse...

Eu lembro dessa também lazarento.

Bola, o André disse...

O Ronaldo é maior que o Corinthians, então esse gol a gente perdoa, Sr. Rodrigo!!!!