quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Retome o poder !



"Retome o Poder "

Traga aquela merda pra cá! Uggh!
Certo, o movimento está em ação
com poesia em massa dos militantes
Agora veja isso aqui..uggh!

Na luz certa, estudo se torna percepção
Mas o sistema que nos insulta
Nos ensina a ler e a escrever
os tais fatos são fraudes
Eles querem que a gente afirme, prometa
e se curve perante o Deus deles
Perdida a cultura, cultura perdida
Confundiram nossas mentes e através do tempo
A ignorância nos dominou
Nós temos que retomar o poder!
Tá! Aqui tá o plano!
Tio Sam filho da puta
Dê um passo atrás, eu sei quem eu sou
Levante o seu ouvido, vou te dizer claro e com estilo
É a batida e as letras que eles temem
A raiva é persistente
A gente precisa um movimento com rapidez
Você é a testemunha da mudança
E pra contra-atacar
A gente tem que retomar o poder

Refrão:
Certo, a gente tem que retomar o poder
Venha,venha!
A gente tem que retomar o poder!

O currículo atual
Eu coloco meu punho neles
Eurocêntricos até o último deles
Veja certo através do disfarce vermelho, branco e azul
Com a palestra eu furo a estrutura de mentiras
Instalada nas nossas mentes e tentando
nos reprimir
A gente tem que retomá-lo
Porque os furos no nosso espírito
estão causando lágrimas e medos
histórias unilaterais por anos e anos e anos
Eu sou inferior? Quem é inferior?
Certo, você tem que checar o interior
Do sistema que se preocupa só com uma cultura
E é por causa disso
Que a gente tem que retomar o poder

Fala,cara, a gente tem que quebrá-lo, quebrá-lo, quebrá-lo mesmo
Ahhhhh merda!
Uggh!
E eu gosto disso...uggh!
Venha, cara! Traga ele de volta pra outra direção!

O professor fica em pé na frente da classe
Mas a lição, ele não consegue se lembrar
E os olhos dos estudantes não percebem as mentiras
Rebatendo em cada maldita parede
A compostura dele é bem mantida
Eu acho que ele tem medo de bancar o bobo
E os estudantes complacentes sentam e escutam
as baboseiras que ele aprendeu na escola

Europa não é a minha corda pra balançar
A gente não pode aprender nada dela
Mas a gente pode se segurar nela
A gente tem que tomá-la, tem que tomá-la juntos então
Como os malditos caras do tempo
Para expor e fechar as portas naqueles que tentam
Sufocar e mutilar a verdade
Porque o círculo de ódio continua a reagir
A gente tem que retomar o poder

Certo, a gente tem que retomar o poder
Venha, Venha!
A gente tem que retomar o poder

Sem mais mentiras
Uggh!
Certo!
Retome-o Joe
Retome-o, retome-o
Retome-o Joe, vamos!
Retome- o Joe
Retome-o, retome-o
Retome- o Joe, vamos!
Uggh!
Certo!


[Traduzido por Anarco-PunkRJ]